O QUE É OEE ? E COMO CALCULAR O OEE ?

Nos últimos anos, o indicador chamado OEE (Overall Equipment Effectiveness), proposto na metodologia TPM (Total Productive Maintenance), vem sendo aplicado por diversas empresas de produção em série e apresentando resultados significativos.

Com este indicador OEE é possível verificar o quanto a empresa está utilizando os recursos disponíveis (máquinas, mão-de-obra e materiais) na produção. Assista o vídeo (clique aqui), entenda como você pode obter este indicador OEE em tempo real e aumentar a produtividade no chão de fábrica.

Veja o vídeo sobre o OEE e entenda rapidamente como funciona.

A grande vantagem desse indicador é que ele desmembra a eficiência nos três indicadores que a compõe (disponibilidade, performance e qualidade), como pode ser observado na Figura 1.

 

Figura 1- Variáveis do OEE.

 

1. DISPONIBILIDADE

É o percentual do tempo que o equipamento estava trabalhando, comparado ao total do tempo disponível para ser utilizado.

O tempo de parada pode ser classificado em:

  • Paradas planejadas: como por exemplo, intervalo no almoço, manutenção planejada, fim de semana e feriados.
  • Paradas não planejadas: como por exemplo, as quebras das máquinas, falta de matéria prima, falta de operador e entre outros.

As paradas planejadas não influenciam no indicador de disponibilidade (OEE) e compõem um outro indicador: a produtividade efetiva total dos equipamentos – TEEP (Total Effectiveness Equipment Performance) como pode ser visto na Figura 2.

2. PERFORMANCE

É a relação entre a velocidade real que o equipamento operou com a velocidade padrão que ele deveria operar.

A perda por performance é o tempo em que a máquina ficou trabalhando abaixo da velocidade ou ritmo adequado, podendo ser:

  • Perda por pequenas paradas.
  • Perdas por queda de velocidade.

As perdas causadas pela performance são muito difíceis de serem observadas de forma manual ou visual, devido aos tempos de ciclo muito curtos e pequenas variações no processo.

Normalmente as empresas não tem como calcular corretamente essa perda e fazem o cálculo da perda de performance de forma aproximada.

Porém, o conhecimento dessa perda é de extrema importância, pois grande parte das empresas utiliza o tempo padrão para o cálculo do custo da peça e para o cálculo da ocupação fabril mediante o plano de produção (carga máquina).

3. QUALIDADE

É a relação entre o tempo de produção total pelo tempo perdido com a fabricação de peças defeituosas.

Pode ser representada como “Perdas por refugo ou retrabalhos”.

Portanto o OEE permite analisar separadamente as atividades que influenciam a eficiência, e que, se consideradas juntas, poderiam mascarar os resultados.

Por exemplo, vamos considerar que o objetivo de um operador é produzir 1000 peças em um turno de 8 horas, se ele consegue dobrar a velocidade do equipamento e produzir as 1000 peças em 4 horas, portanto ele poderá ficar com a máquina parada as próximas 4 horas que no fim do turno ele irá atingir a meta, qual será o OEE?

Neste caso, o OEE será 100%. Com disponibilidade de 50% e performance de 200% o que indica que tem alguma coisa errada! Percebeu que ao analisar somente o OEE o gestor não consegue identificar como o processo se comportou, por isso é essencial analisar os três indicadores (Disponibilidade, Performance e Qualidade).

COMO CALCULAR O OEE ?

O produto destes três indicadores demonstrará o OEE do equipamento, que quanto mais próximo de 100% estiver, melhor será.

O valor ideal para o OEE de uma empresa varia conforme o processo produtivo. A parametrização das paradas programadas e não programadas, a idade dos equipamentos, a tolerância da fadiga no cálculo do tempo de ciclo padrão, entre outros, podem fazer com que a meta do OEE varie entre processos.

Os indicadores do OEE podem ser visualizados através do gráfico de escada na Figura 2.

Figura 2 – Gráfico OEE

E O QUE VOCÊ GANHA COM ISSO ?

O ganho de um ponto percentual no OEE pode representar de três a sete pontos percentuais a mais no resultado financeiro.

O OEE pode ser considerado um integrador de áreas, já que fornece a informação de desempenho que afeta toda a fábrica. Deste modo, todas as áreas como manufatura, engenharia, qualidade e manutenção respondem pelo mesmo indicador e devem trabalhar em conjunto para a melhoria dele.

Além disso, o OEE fornece dados para a tomada de decisão estratégica. Através dele a alta gestão consegue visualizar a real capacidade da fábrica em atender a demanda, auxiliando em decisões do tipo:

  • Qual a melhor máquina? E qual a pior máquina?
  • É melhor reformar a máquina? Ou é melhor trocar a máquina?
  • É preciso ampliar a fábrica ou incluir mais linhas de produção?
  • Utilizar um quarto turno nos fins de semana, pode atender a carteira de pedidos?
  • Qual a real utilização dos equipamentos? Entre outras.

Assim sendo, uma pequena melhoria no OEE pode proporcionar uma grande melhoria no resultado da fábrica. Este é um índice que é facilmente calculado, e pode mostrar o tamanho da “fábrica oculta”.

Há exemplos comprovados de que uma melhora de 10% no OEE leva a indústria a ter uma elevação em seu resultado de 30% ou mais. Isso nos mostra a importância de conhecer e controlar esses indicadores.

A forma de se calcular o retorno financeiro provocado pelo aumento na produtividade pode ser feita de várias maneiras, como, por exemplo:

  • Retorno do valor investido no equipamento, visto que ele está produzindo mais.
  • Aumento das vendas devido a maior produção do equipamento.
  • Com o aumento de OEE, oito máquinas passam a fazer o serviço de dez. Isso traz economias.

Veja a figura 3, uma tabela bem simples que demonstra o cálculo do ganho financeiro com o acréscimo de 5 p.p no índice de OEE, considerando-se que a empresa está operando em sua capacidade máxima e tudo que for fabricado a mais, o mercado absorverá.

Figura 3 – Demonstrativo financeiro com ganho no OEE.

Na Figura 3, pode-se observar que se trata de uma empresa com as seguintes informações.

  • 10 máquinas produtivas.
  • Preço médio de venda para cada peça produzida: R$100,00.

1. Operando em um primeiro momento com uma eficiência OEE de 75%.

  • O volume de venda mensal desta empresa é de 40.000 unidades.
  • Faturamento bruto: R$ 4.000.000,00.
  • Faturamento líquido: R$ 3.160.000,00, descontados os 18% de impostos e 3% com despesa variável de vendas.

– Custo de matéria prima: R$ 1.600.000,00.

– Custo de mão de obra R$ 600.000,00.

– Lucro bruto: R$ 960.000,00.

– Custos indiretos de fabricação: R$ 200.000,00.

– Despesas administrativas: R$ 200.000,00.

– Despesas comerciais: R$ 160.000,00

  • Resultado líquido: R$ 400.000,00.

2. Em um segundo momento a análise foi feita com essa mesma empresa operando com um OEE de 80%, e obtivemos os seguintes resultados.

  • A quantidade produzida aumentou mais de 6%, de 40.000 unidades elevou-se para 42.666 unidades.
  • Acréscimo proporcional nos valores de impostos, despesas com vendas e custo de materiais diretos.
  • Um acréscimo de 5 pontos percentuais mantém a empresa com os mesmos custos fixos.
  • Custos com mão-de-obra direta: esse aumento de produtividade não exige que mais funcionários sejam contratados.
  • As despesas administrativas permanecem as mesmas.
  • Os custos fixos e indiretos da produção também permanecem inalterados.

Desta forma o resultado financeiro da empresa, aumentou de R$ 400.000,00 para R$ 504.000,00, o que representa um aumento de 26% no resultado do período.

OEE X LUCRATIVIDADE

Clique aqui, veja o nosso outro artigo e saiba quanto 1% de aumento de produtividade (OEE) representa no lucro líquido e faça o download da planilha. Nesta planilha você poderá lançar os dados contábeis da sua empresa e verificar o quanto o ganho de produtividade representa no seu lucro líquido.

CONCLUSÃO.

Pode-se concluir que é de extrema importância que a empresa saiba quanto um ponto percentual pode representar no seu resultado líquido, pois projetos de melhoria de produtividade, às vezes, são deixados de lado pela falta de conhecimento do lucro que essa melhoria proporcionará à empresa.

Assista o vídeo a seguir e veja como a Prodwin pode aumentar a produtividade no chão de fábrica.

 

Conheça mais sobre o sistema Pw-1 e obtenha todos os indicadores do OEE em tempo real.

Deseja saber mais como a Prodwin pode ajudar a obter este indicador OEE em tempo real? Fale conosco.

7 thoughts on “O QUE É OEE ? E COMO CALCULAR O OEE ?

  • Alex

    Gostaria saber quanto custa um aparelho com módulo OEE para fazer um teste?

    Responder
  • marcela Diniz

    olá, gostei muito da matéria e serviu bem para minhas pesquisas. Espero encontrar sempre bons assuntos assim. Gratidão!

    Responder
  • Sylvester Lieuallen

    Gostei do seu post, muito bom seu ponto de vista. Eu tenho um Blog sobre este mesma tema, visite ele mais tarde. Abraços.

    Responder
  • Carletta Grabau

    Opa! Eu seria capaz de jurar que já estive neste blog antes, no entanto depois de ler um eu percebi que é novidade para mim. Até logo.

    Responder
  • Dinora Mantega

    Gratidão pelo ótimo conteúdo que pode me esclarecer bem certos pontos fundamentais do raciocínio em questão. Poucos sites sabem falar bem quando o assunto é esse. Mais uma vez parabéns!

    Responder
  • Edson

    É muito bom, saber análisar o indicador ore!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *